Buscar

Nossos pensamentos e emoções influenciam nossas doenças?

Esse artigo é uma entrevista com a Dra Adriana de Freitas Velloso, médica da ESF, acupunturista e homeopata, falando sobre doença com o olhar da medicina chinesa e a importância do nosso equilíbrio interior.


Nossos pensamentos e emoções influenciam nossas doenças? Como?

Certamente! Nossa mente está intrinsecamente relacionada com nosso corpo, com cada célula e com o conjunto de suas ações. Portanto nossos pensamentos e emoções disparam sensações e funções corporais naturais e saudáveis tanto quanto excepcionais e adoecidas.


O sentimento de tristeza nos faz verter lágrimas, um estado de ansiedade pode precipitar um episódio de diarreia, excesso de preocupação pode desencadear um estado de insônia.


Somos um conjunto chamado de ser humano composto de psique (mente) e soma (corpo) em constante interação com o meio circundante, influenciando e sendo influenciado por ele.


Como se dá a relação de mente e corpo e do ser humano com a vida ao redor?

Esse é um tema vasto que vem sendo intensamente pesquisado por diferentes disciplinas: biológicas, da saúde, sociologia, antropologia, psicologia. Trabalhar na interdisciplinaridade é um desafio para a sociedade contemporânea, especializada e fragmentada, mas acredito que estamos hoje mais próximos de compreender essas relações do que em tempos remotos.


As culturas ancestrais como a indiana e chinesa, cultivaram o pensamento simbólico e analógico, e a visão integrada do ser humano apesar do progresso da modernidade. Desenvolveram formas de descrever as relações internas(corpo/mente) e externas (com a natureza e a sociedade) que nos afetam e ainda as utilizam para organizar seus sistemas de saúde como a medicina Ayurveda e a medicina Chinesa.


Para a medicina chinesa a doença é uma manifestação de desequilíbrio?

Para a medicina chinesa, a vida é composta por forças universais descritas inicialmente em termos de forças opostas e complementares, o yin e o yang.


O equilíbrio entre yin e yang é dinâmico, mas necessário para manter a harmonia e a saúde, ao passo que seu desequilíbrio leva à desarmonia e à doença.


A medicina chinesa descreve cinco qualidades de movimento do yin e yang representados por cinco elementos: água, madeira, fogo, terra e metal. Então temos 5 qualidades energéticas, cada qual com suas polaridades yin e yang. Essas forças podem ser encontradas dentro do ser humano, na natureza e no cosmos.


Então quais são os principais fatores que causam esse desequilíbrio?

Os principais fatores de desequilíbrio são divididos entre internos e externos. Podemos adoecer por deficiência de nosso sistema de defesa (meio interno) ou por ação agressiva do meio externo sobre nós.


Nossa herança genética e hereditária, sentimentos e pensamentos e as escolhas que determinam nossas ações podem ser considerados os principais fatores internos a se considerar, enquanto o clima com suas diversas formas de apresentação, o meio ambiente e outros campos eletromagnéticos (incluindo os psíquicos), para além do nosso campo são considerados fatores externos de adoecimento.


É importante estarmos atentos às nossas emoções e pensamentos, que tipos de ações podemos fazer para termos um maior equilíbrio?


Nas relações que estabelecemos a toda hora com o meio ambiente e com outras pessoas, somos modificados e modificamos aos outros e ao meio.

Para mantermos o equilíbrio da energia que é constantemente trocada, precisamos simplesmente estarmos atentos e presentes. Para isso devemos treinar essa presença, trazendo o foco de nossas mentes dos acontecimentos passados ou das expectativas de futuro para o agora, praticando a escuta através do silêncio, exercitando o olhar fechando os olhos que contemplam o externo para abri-los para o interno.


Essas práticas nos conectam à vida e nos permitem entrar em sintonia com nosso espírito, de modo a agirmos com confiança e espontaneidade, rejeitando o que nos agride e nos aproximando do que nos faz bem.


Que mensagem deixaria aqui para que as pessoas tenham uma maior equilíbrio em suas vidas.

Não tenham medo das perguntas: Quem sou, De onde venho e Para onde vou ...



Após essa leitura pensando e refletindo sobre o agora e em sintonia com você:

O que tem feito para manter em equilíbrio sua vida?

Está em sintonia?

Está fazendo o que te faz bem?

39 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo